Anuncio 2

Colapsar

Anuncio

Colapsar
No hay anuncio todavía.

ejercito brasileño

Colapsar
X
 
  • Filtrar
  • Tiempo
  • Mostrar
Limpiar Todo
nuevos mensajes

  • #11
    Parte de uma entrevista com o General Alburquerque para o site www.defesanet.com
    [email protected]: Hoje vimos um novo veículo, o Marruá. Que outros equipamentos são previstos para o exército?
    Gen. Albuquerque: Nós tomamos uma série de metas a serem alcançadas nesse período em que estamos à frente do exército; uma das metas mais importantes é a atenção para o desenvolvimento de nossos projetos nas áreas de Ciência e Tecnologia,
    projetos esses que estão sendo desenvolvidos dentro do meio militar através do Departamento de Ciência e Tecnologia e através da revigoração da Indústria de Material Bélico (IMBEL), de nossos parques, enfim de toda a estrutura que compõe a área de Ciência e Tecnologia e de Produção e também os produtos que estão sendo desenvolvidos junto à indústria de defesa civil, como um todo.

    Então, são dois setores que estamos preservando. Hoje o que distingue um país desenvolvido de um país em desenvolvimento é exatamente sua capacidade no campo de Ciência e Tecnologia. Nós queremos reduzir e inclusive apagar essa diferença que existe entre nosso exército nessa área com a do exército dos países desenvolvidos, assim que estamos dando uma atenção bastante grande a estes fatos.

    Até já estão surgindo alguns produtos, aí está o Marruá como foi mencionado, o Urutu 3, também da Cavalaria. Pretendemos ter o protótipo do Urutu 3 pronto, até o final do ano. Temos uma série de outro produtos que estão sendo desenvolvidos como o míssil terra-terra (MSS 1.2), como nossos radares, morteiros e armas anticarro (ALAC); na área de Comando e Controle (C2) estamos com um projeto, com um produto bastante avançado sendo reconhecido inclusive no exterior.

    Enfim esta é a nossa visão este é o trabalho que estamos desenvolvendo para, dentro do possível, sermos auto-suficientes, porque o exército, as forças armadas não podem ser totalmente dependentes do exterior. Nós temos que ter nosso desenvolvimento em ciência e tecnologia, temos que ter condições de produzir, de nos mobilizarmos industrialmente.

    [email protected]: Já há uma concepção do Urutu 3?
    Gen. Albuquerque: Já temos um projeto, agora vamos desenvolver o protótipo e logo teremos o lote piloto do Urutu 3. Temos essa programação e pretendemos estar com o projeto piloto terminado até o final do ano. Já temos os recursos necessários e o projeto já está pronto

    http://www.defesanet.com.br/eb/gen_albuquerque.htm
    Parece que vamos ver o primeiro Urutu III ainda esse ano.

    O lote piloto do MSS 1.2 já esta em teste.

    Comentario


    • #12
      "na área de Comando e Controle (C2) estamos com um projeto, com um produto bastante avançado sendo reconhecido inclusive no exterior. "


      O que será que ele quer dizer com isso? Um produto revolucionário chegando
      AD ASTRA PER ASPERA

      Comentario


      • #13
        Originalmente publicado por Brasil
        "na área de Comando e Controle (C2) estamos com um projeto, com um produto bastante avançado sendo reconhecido inclusive no exterior. "


        O que será que ele quer dizer com isso? Um produto revolucionário chegando
        Tomara meu caro.

        Comentario


        • #14
          El Ejército Brasileño confirmó ayer a ALIDE la compraventa de 240 Tanques de Combate Leopard 1A5 del Ejército alemán.
          Lea abajo la respuesta del Centro de Comunicación Social del Ejército:

          "Prezado Periodista, Atendiendo a la su solicitud formulada por medio de mensaje electrónico, el Centro de Comunicación Social del Ejército informa el siguiente: El Ejército adquirirá, de Alemania, 240 (doscientos y cuarenta) Leopard 1A5. El proceso de compraventa se desenrollará al largo de cinco años. No existen planes para adquisición de los Gepard.
          Atentamente,
          CENTRO DE COMUNICACIÓN SOCIAL del EJÉRCITO BRASILEÑO
          AYER, HOY Y SIEMPRE! Los MISMOS VALORES, PRINCIPIOS E IDEALES."

          Fuente: ALIDE

          Comentario


          • #15
            A FAB demorou muito tempo, comprou muitos aviões e não comprou o que devia, isso atrasou a modernização das outras forças.

            A "modernização" do EB já começou com Leo 1 , Urutu III , MSS 1,2C , ALAC , MD97 , Guara .....e vamos esperar que ainda deve aparecer sistemas AAAe e o substituto do Cascavel

            Comentario

            Trabajando...
            X