O Brasil é um país desarmado e quem está nessa situação estará sempre sujeito a chantagens dos países melhor armados, particularmente daqueles que possuem armas atómicas.

Agora com a compra dos Scorpene e do submarino atómico (que entendo será construído no Brasil) e dos aviões franceses se inicía um tímido programa de atualização do arsenal brasileiro.

A título de comparação, se o Brasil gastasse em armas na mesma proporção que o Chile faz, estaria se aparelhando com 40 submarinos, 400 caças de última geração e uns 2000 tanques.